Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Processo de mudança

Começo o post de hoje falando um pouquinho do processo de mudança ao qual estou me submetendo. Não sei se terei sucesso sozinha, sem a ajuda de um profissional ou terapia, mas essa é a minha proposta. Vou tentar descrever o que eu sinto quando estou prestes a atacar um doce, ou algo bem calórico que foge da minha dieta.

Primeiro sinto uma vontade muito forte de comer algo bem calórico, depois penso em como eu queria ter um corpo bem sequinho, sarado, e quase que ao mesmo tempo vem à minha mente: “Eu nunca vou conseguir ter um corpo assim mesmo, para quem já comeu tanto chocolate um a mais não vai fazer diferença” e também quase que ao mesmo tempo tento me auto-proteger: “Sou adulta, responsáveis pelos meus atos e se eu quero comer um chocolate, eu vou comer um chocolate e ninguém tem nada a ver com isso”. Então como o chocolate (ou outra coisa que estiver me tentando) e aí, instantaneamente surge outro pensamento: “Já comi um mesmo vou comer o resto, não tem problema”. E depois de comer uma caixa inteira de bombom eu fico depressiva, choro, e penso: “É obvio que eu nunca vou ter o corpo que eu quero, como feito uma porca!”. E assim é um dia atrás do outro.

A mesma coisa acontece com a academia: “Eu nunca vou conseguir queimar toda essa gordura que tem no meu corpo, um dia a mais, um dia a menos na academia não vai fazer diferença!”. Daí falto na segunda, na terça penso: “Não fui na segunda, não adianta mais ir hoje... Quem sabe vou amanhã”. E passa hoje, amanhã e depois, e eu não fui nem uma vez na semana.

Acho que o que me segurou na academia depois que fiz a lipo foi o meu personal trainner, pois afinal eu tinha um compromisso com ele e confesso que às vezes ia à academia porque tinha dó dele levantar tão cedo por minha causa... Hoje não moro na mesma cidade (antes morava no interior) e o preço de um personal aqui é um absurdo! Hoje não tenho grana pra voltar a malhar com personal.

Abaixo está a foto depois da lipo que eu prometi. Essa foto foi tirada em junho de 2008, faz menos de 2 anos e vocês já podem comparar com a foto tirada ontem... Esse foi o resultado de tanto “deixa pra depois”, “só mais um chocolate não faz mal”... Estou pagando um preço caro.


Sei que não sou obesa, sei que tem milhares de pessoas em situações muito mais críticas e complexas que a minha. Mas sei também que tenho um problema e preciso resolvê-lo. Devo cuidar disso agora, pois tenho medo do resultado que isso pode ter em minha vida. Penso em quando eu engravidar e penso no médio/longo prazo quando meu marido estiver chegando em casa e encontrar uma pessoa obesa deitada no sofá. Definitivamente esse não é o futuro que eu quero pra mim, mas sei também que se eu não me cuidar é muito provavelmente que isso vá acontecer, e daí posso perder bem mais que a minha auto-estima, posso perder o marido, as amigas, a vida social.

Confesso que ainda não acredito de verdade na minha mudança, estou me forçando a acreditar. Não sinto que sou capaz, mas preciso acreditar. Preciso acreditar mais em mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário